Sala de Estudo

INTRODUÇÃO

Em todos os níveis de ensino são, frequentemente, detetadas graves lacunas que condicionam fortemente a lecionação do programa, o bom desenvolvimento das aulas e o sucesso dos alunos.

A Sala de Estudo, projeto a desenvolver na Escola, visa colmatar essas lacunas, acompanhando individualmente os alunos e apostando num ensino personalizado, por aluno e por disciplina.

Este projeto constitui, pois, uma das estratégias de efetiva melhoria das aprendizagens e de promoção do sucesso escolar.

Todos os materiais disponíveis na Sala de Estudo serão construídos pelos professores dos diferentes grupos disciplinares, tendo por base o trabalho colaborativo, devidamente supervisionado pelo Coordenador de cada Grupo Disciplinar. No futuro, estes materiais serão organizados numa base de dados de ensino/aprendizagem quer para os alunos do Ensino Básico quer para os alunos do Ensino Secundário.

O projeto será periodicamente avaliado no sentido de melhorar a sua eficácia.

DESENVOLVIMENTO

A Sala de estudo constitui uma medida de intervenção pedagógica disponibilizada pela escola, para todos os alunos. O percurso a seguir por cada aluno será:

  1. Proposto pelo professor ou pelo Conselho de Turma, tendo em conta as informações obtidas pelas diferentes modalidades de avaliação das aprendizagens (diagnóstica, formativa e sumativa) e de outros elementos (como as atas dos conselhos de Turma, plano individuais, relatórios circunstanciados…), a partir das quais se elabora um plano com as dificuldades manifestadas pelos alunos e as respostas pedagógicas mais consentâneas com a situação diagnosticada.  Após a validação da proposta, o DT informa:
    1. O aluno, que deverá frequentar a Sala de Estudo, onde será apoiado.
    2. O Encarregado de Educação, solicitando a respetiva autorização.
  2. Elaborado a pedido do próprio aluno ou do seu Encarregado de Educação, caso sintam necessidade de apoio para esclarecimento de dúvidas ou para aprofundar o estudo de certas matérias. Esse pedido deve ser dirigido ao Diretor de Turma que, após análise e parecer positivo do(s) professor (es) a cujos os  conteúdos dizem respeito, , encaminhará o processo.

A frequência da Sala de Estudo carece da aprovação pela secretária da Sala de Estudo, devidamente mandatada pela Direção e de acordo com os recursos humanos e físicos existentes e em horário conveniente ao(s) aluno(s). A sua frequência deverá manter-se até superação das dificuldades específicas de cada aluno. Sempre que seja necessário o aluno poderá repetir este processo ao longo do ano,  prosseguindo um trabalho de proximidade e acompanhamento eficaz face às dificuldades detetadas. Este trabalho de acompanhamento, para além das medidas de orientação/reorientação do estudo individual terá também a vertente de reforço do apoio nas disciplinas com maiores níveis de insucesso, propondo a realização de atividades de consolidação e de desenvolvimento das aprendizagens, de trabalhos de rotina de pesquisa e seleção de informação pertinente e para a aquisição de métodos de estudo.

FUNCIONAMENTO

  • As sessões na sala de estudo serão presenciais, implicando registo de presença e observação dos intervenientes, com um horário específico de acordo com as possibilidades dos alunos e o horário da sala de estudo que será publicado na página da escola, indicando horas, níveis e disciplinas;
  • As inscrições serão feitas para um email específico da sala de estudo e as respostas serão dadas nos cinco dias úteis seguintes ao proponente, que será sempre o Diretor de Turma;
  • Alguns percursos, no Ensino Secundário, poderão realizar-se através de sessões não presenciais, mas sempre supervisionadas pelos responsáveis da Sala de Estudo;
  • Em toda e qualquer sessão o aluno faz o seu próprio sumário reflexivo, em documento próprio;
  • Do percurso, do horário, da duração, do tipo de sessões os supervisores responsáveis e/ou secretária da sala de estudo comunicarão ao Conselho de Turma e ao Encarregado de Educação;
  • A pontualidade, assiduidade do aluno, assim como o comportamento e deveres escolares obedecerão às mesmas regras aplicadas às atividades letivas;
  • Haverá um limite de faltas, comunicado ao aluno inicialmente, que será aplicado com rigor e se traduzirá, caso seja ultrapassado, no abandono da Sala de estudo. Tal só não será aplicado se as faltas forem devidamente justificadas, via Diretor de Turma, aos responsáveis pela sala de estudo;
  • Se ao longo do percurso definido se detetarem outros tipos de dificuldades, necessidades ou mesmo de estilos de aprendizagem, poder-se-á redefinir o diagnóstico inicial e/ou os alunos serão encaminhados para o Centro de Atendimento, onde existirão diferentes tipos de respostas aos problemas dos alunos;
  • Numa segunda fase da Sala de Estudo poderá ser criada um espaço digital, mediado por uma plataforma digital, onde os alunos, mediante password, poderão aceder a fichas, folhas, materiais, tutoriais de aprendizagem, quizzs, materiais multimédia etc, organizados em percursos formativos individualizados, com possibilidade de testes e outros recursos de verificação das aprendizagens, para possível relatório realizado pelos responsáveis pela Sala de Estudo e enviado ao Diretor de Turma e Encarregado de Educação;
  • Serão disponibilizados testes, provas de exame, questões aula, etc, por temáticas disciplinares que permitirão aos alunos testarem os conhecimentos adquiridos e, após uma avaliação pelos professores supervisores dar um feedback claro ao professor da disciplina e/ou ao Diretor de Turma.
  • Apostar-se-á no desenvolvimento da autonomia, do sentido de responsabilidade, do sentido crítico e o reconhecimento de que a aprendizagem é um processo contínuo, que se desenrola ao longo da vida do aluno.
  • Valorizar-se-á a transdisciplinaridade, o desenvolvimento de competências transversais que promovam uma interligação entre conhecimentos, capacidades, atitudes e valores, contribuindo para a igualdade de oportunidade e o desenvolvimento integral dos alunos.
  • A Sala de estudo funcionará, em permanência, durante o turno diurno, das 8h20min até às 18h25min, exceto nos dois últimos tempos de 4a feira, no período de 15 de outubro a 15 de junho. O horário será divulgado no moodle da escola e apresentado a todos os EE na primeira reunião com os DT. Em cada tempo letivo, estará indicado o professor disponível e o nível e/ou disciplina a atender.
  • A Sala de estudo funcionará em estreita ligação com o Centro de Atendimento, para onde serão encaminhados os alunos mais vocacionado para as diferentes vertentes deste Centro de atendimento.

FERRAMENTAS OPERACIONAIS CONSTRUÍDAS E A DISPONIBILIZAR

  1. Ficha ou Proposta(s) de diagnóstico do professor / conselho de turma, por disciplina, ou por competências transversais por aluno;
  2. Ficha ou folha de retorno do CT ou do professor, findos os percursos dos seus alunos propostos;
  3. Fichas de sumário do supervisor professor e do aluno;
  4. Ficha de reflexão ou autoavaliação;
  5. Materiais para trabalhar diferentes estilos de aprendizagem;
  6. Materiais para melhorar e gerir o tempo;
  7. Materiais para melhorar atenção e concentração;
  8. Construir um horário de estudo;
  9. Materiais para aprender a gerir stress;
  10. Banco de dados para cada disciplina, construídos em trabalho colaborativo pelos professores dos diferentes grupos disciplinares.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Desenvolver práticas e rotinas de pesquisa e seleção de informação.
  • Aprender técnicas/ métodos de estudo específicos para cada disciplina;
  • Acompanhar alunos com dificuldades na interpretação de textos e na estruturação e fundamentação de frases/ opiniões.
  • Saber escrever e fazer resumos;
  • Desenvolver múltiplas literacias de forma a que o aluno possa analisar e questionar criticamente a realidade, avaliar e selecionar a informação, formular hipóteses e tomar decisões fundamentadas;
  • Reforçar e/ou colmatar os pré-requisitos básicos essenciais à aprendizagem das disciplinas, esclarecendo dúvidas sobre conceitos estruturantes, de anos anteriores, e que impedem os alunos de acompanhar os conteúdos que o professor titular da disciplina está a lecionar;
  • Esclarecer dúvidas sobre os conteúdos lecionados ao longo do ano letivo;
  • Cumprir o esquema de trabalho proposto pelo professor titular de uma dada disciplina e /ou Diretor de Turma;
  • Desenvolver o raciocínio lógico-dedutivo e a resolução de problemas;
  • Encorajar a curiosidade e o querer aprender mais, o desenvolvimento do espírito reflexivo, crítico e criativo;
  • Incentivar a resolução de problemas ligados a situações reais, procurando novas soluções e aplicações;
  • Reconhecer a importância das novas tecnologias de informação, utilizando de forma eficaz ferramentas informáticas;
  • Saber pesquisar em fontes documentais físicas e digitais diversas (Internet, nos media, livros…) informação pertinente, cruzando diferentes fontes, para testar a sua credibilidade.
  • Organizar a informação recolhida, de forma crítica e autónoma, transformando a informação em conhecimento;
  • Acompanhar e/ou apoiar os alunos que se sintam motivados a aprofundar os seus conhecimentos, em diferentes áreas de natureza científica, artística e humanística.
  • Desenvolver nos alunos o gosto pelo estudo.

ESPAÇO FÍSICO – LOCALIZAÇÃO

  • A Sala de estudo terá duas áreas distintas – uma destinada apenas a alunos do 3º ciclo e outra destinada a alunos do secundário, mas interligadas.
  • Haverá computadores (3 para o secundário e 3 para o 3o ciclo) e uma impressora.
  • Haverá 3 mesas redondas por cada área, com espaço para 4 a 6 alunos para cada mesa.
  • Haverá uma secretária para a responsável pela Sala de Estudo- Professora Madalena Couto – que receberá todos os pedidos e que responderá em tempo útil (de acordo com os horários disponíveis e com as disciplinas).

MATERIAIS

  • Haverá materiais, acompanhados da respetiva resolução, quer em papel, quer on-line, por itens, de cada disciplina e por ano de escolaridade;
  • O construção e/ou organização desses materiais é da responsabilidade do Grupo Disciplinar e são entregues à secretária através do Coordenador de Grupo, que gere a construção de materiais, supervisionando o trabalho colaborativo entre pares. O material didático será elaborado sob a forma de fichas formativas com diferentes níveis de dificuldade.

 

Theme by Anders Norén